quinta-feira, março 24, 2011

A nova moeda

Portugal deve 500 pontes Vasco da Gama!

Ponte Vasco da Gama © CML
A comunicação social e os políticos, em vez de trocarem sistematicamente os mil milhões, por milhões, ou por biliões (dois erros milionários) que tal começarem a medir o peso da canga do nosso endividamento em pontes Vasco da Gama (pVG)?

A ideia veio do inestimável RR. Aqui vão as estatísticas, bem simples de entender, à prova de inflação, e para qualquer criança perceber —pois são elas que as vão pagar com sangue, suor e lágrimas.

Total das dívidas portuguesa que vencem em 2011: 80 pontes Vasco da Gama (cada ponte Vasco da Gama (pVG) equivale a mil milhões de euros)
  • dívida pública a pagar este ano: 43,5 pVG
  • dívida total do sector privado a pagar este ano: 20 pVG
  • dívida total do sistema financeiro a pagar este ano: 15 pVG
  • dívida total das grandes empresas públicas a pagar este ano: 1,5 pVG
  • PIB português (2010): 160 pVG 
Conclusão: como estes números não são de ontem, já se sabia há meses que evitar a declaração formal da bancarrota de Portugal passaria inevitavelmente por um pedido de ajuda ao Fundo Europeu de Estabilidade Financeira e ao Fundo Monetário Internacional (FMI). Sócrates foi seguramente mal informado, e apostou tudo na diabolização do FMI. O tiro saiu-lhe pela culatra.

Estamos em plena campanha eleitoral, e a instrumentalização por parte do governo, parlamento e Partido Socialista, dos canais mediáticos teve hoje uma resposta exemplar na Assembleia da República. Se a máquina de propaganda de Sócrates continuar como dantes, o PS arrisca-se a ver demolidas uma a uma as medidas mais polémicas que decretou nos últimos meses. A frente que hoje derrotou o plano de avaliação dos professores foi, de facto, uma jogada de mestre por parte do PSD.

Sem comentários: