terça-feira, dezembro 31, 2013

Insensibilidade aristocrática

O Ocidente ainda não acordou... (cartaz maoísta)

Que diferencia os juízes do Constitucional dos sindicalistas das empresas públicas? Nada!

A aristocracia ex-proletária das empresas públicas, as aconchegadas burocracias sindicais e o PCP estão-se nas tintas para os trabalhadores: na passagem do ano, no Natal, na Páscoa, nos dias feriados e sempre que lhes dá na real gana.

Greves nos transportes marcam fim de 2013 e início do novo ano

Paralisações vão afectar transporte rodoviário, ferroviário e aéreo. Nestes dois últimos, as empresas esperam um impacto reduzido na circulação.
Lusa e PÚBLICO, 31/12/2013 - 08:06.

Bakunin wrote: “To me the flower of the proletariat is not, as it is to the Marxists, the upper layer, the aristocracy of labor, those who are the most cultured, who earn more and live more comfortably than all the other workers.” [Labor aristocracy—Wikipedia]

Mais sobre o problema das aristocracias pequeno-burguesas e burocráticas do ex-proletariado:

  • Lenin and the “Aristocracy of Labor” — Eric Hobsbawm.
  • “What is the working class aristocracy? What is the Labor Bureaucracy?” Why do they exist? — ILR.

Sem comentários: