segunda-feira, julho 14, 2014

Peak Oil

Clicar para ampliar

BP reconhece finalmente que o pico do petroleo está próximo


Total world proved oil reserves reached 1687.9 billion barrels at the end of 2013

Sufficient to meet 53.3 years of global production. The largest additions to reserves came from Russia, adding 900 million barrels and Venezuela adding 800 million barrels. OPEC members continue to hold the majority of reserves, accounting for 71.9% of the global total. South & Central America continues to hold the highest R/P ratio. Over the past decade, global proved reserves have increased by 27%, or over 350 billion barrels. - BP, 2014.

Donella Meadows tinha razão em 1972, e em 1956 M. King Hubbert informou o governo americano que o Peak Oil era uma realidade (defendeu então a opção nuclear). As datas mais consensuais desde então apontam para 2030-2040 o início do colapso do modelo carbónico intensivo (carvão+petróleo+gás) que marcou o crescimento da economia mundial nos últimos 200 anos.

Já não é mau que a própria BP reconheça, finalmente, o facto, mesmo prevendo uma data mais otimista. O que a BP não diz é que a pesquisa, extração e produção de combustíveis líquidos oriundos do petróleo, do gás e do carvão serão cada vez mais dispendiosos. A fruta mais acessível já foi apanhada...

Valerá hoje a pena ler estes três livros de seguida: The Limits to Growth (Donella H. Meadows, Dennis L. Meadows, Jørgen Randers, William W. Behrens III, 1972), The Great Wave: Price Revolutions and the Rhythm of History (David Hackett Fischer, 1996), e Capital in the Twenty-First Century (Thomas Piketty, 2014. E para mais detalhe sobre o tema do petróleo, carvão e gás, outro relato atualizado e instrutivo: Peeking at Peak Oil (Kjell Aleklett, 2012).

O desafio não é tanto crescer, como conseguir uma transição civilizacional o menos catastrófica possível e à escaça planetária, com crescimentos médios entre 0,1 e 1%.

1 comentário:

Incitador disse...

Outro livro que poderá juntar à sua lista é este, recentemente editado:

http://incitador.blogspot.pt/2014/06/extracted.html