terça-feira, fevereiro 03, 2015

Guerra e Gás (3)


É o gás estúpida!


Tsipras says Greece and Cyprus could be ‘EU bridge to Russia’
EurActiv, 3/2/2015

“Greece and Cyprus can become a bridge of peace and cooperation between the EU and Russia,” said Tsipras, as quoted by the Greek daily Ekathimerini.

Tsipras however denied seeking financial aid from Moscow. “We are in substantial negotiations with our partners in Europe and those we have borrowed from. We have obligations towards them,” he said in response to a journalist’s question. “Right now, there are no other thoughts on the table,” he added.

On Friday, Moscow suggested it would consider offering financial aid to Greece, a few days after Athens had voiced reservations over EU sanctions on Russia.

O inferno da Ucrânia —resultado do acosso americano apoiado pelos caniches europeus— terá como provável epílogo o fecho dos gasodutos que ligam a Rússia à UE através da Ucrânia.

Alternativas: os gasodutos do Sul:
  1. Azerbaijão (Cáspio)+Irão+Rússia-Turquia-Grécia-Albânia-norte da Europa
  2. Irão-Qatar-Iraque-Síria-Líbano-Grécia-norte da Europa (Israel também está nesta disputa...)
A Grécia está a jogar uma cartada que representa a possibilidade de ser a principal porta de entrada de dois gasodutos estratégicos para a Alemanha e os demais países europeus que, sem gás natural, morrerão de frio no inverno.

O jogo de cintura do senhor Alexis Tsipras é, pois, mais sério do que parece, e a conversa sobre quem paga as dívidas não passa de uma guerra vicariante (a proxy war of the many around), para entreter os mérdia.

Mas não se esqueçam, senhor Tsipras, e senhor Varoufakis, de contratar o Paulo Macedo para por a vossa casa em ordem!

NOTA AOS INVESTIDORES: altura para investir no país de Sócrates. Do verdadeiro Sócrates, claro!

Sobre este mesmo tema n'O António Maria

2 comentários:

antonio cerveira pinto disse...

Comentário recebido de um iPhone:

Mais. Chipre já se aliou com Israel para a exploração da maior reserva de gás natural do Mediterrâneo.

Turquia, Síria, Libano fora.

Europa fora, por culpa da Alemanha.

Grécia está in ;)

vazelios disse...

Confesso que não entendo bem a sua fé neste governo grego. Tudo está mal no mundo, excepto este governo grego que tem um jogo de cintura fortissimo.

Penso que a Grécia não só não vai a lado nenhum, como se vai rebaixar ainda mais.

Não se esqueça que num processo de negociação o comprador quer desesperadamente comprar, mas o vendedor também tem de vender. A Rússia, que já sofre com a queda do Petróleo, não quer perder a luta do Gás para o Azerbeijão ou com o Qatar/Arábia Saudita.

A Europa precisa do Gás, mas eles precisam de o vender para ter outras coisas. É um jogo perigoso, a balança está equilibrada, confesso, mas o António parece que defende este governo grego a todo o custo.

Não me parece que seja bom investir na Grécia a não ser para os mesmos de sempre praticarem o seu desporto preferido - O shortselling.