sexta-feira, dezembro 13, 2013

Meu caro Vasco

Você quer o Rui Rio presidente, presidencialista, é isso?

João Oliveira, membro do CC do PCP, deputado e advogado.

Um Presidente executivo apoiado por uma larga parte da população (embora sob a vigilância de uma Assembleia da República) estabeleceria quase com certeza a estabilidade institucional e legal que tanta gente pede – com Rui Rio à frente. Mas nesse ponto ninguém se atreve a tocar. In O presidencialismo, Vasco Pulido Valente, Público, 13/12/2013 - 00:10.
 O ponto de partida deste artigo de VPV compromete a conclusão que pretende tirar: a de que todos queremos o presidencialismo, mas não ousamos dizê-lo. E o erro inicial é este: não foi o ódio aos partidos que conduziu ao colapso da monarquia, e depois ao colapso da república, mas o mesmo desmame colonial que 40 anos depois provocaria a queda do corporativismo nacionalista de Salazar. O dinheiro de Bruxelas que veio entretanto foi apenas um balão de oxigénio num país que se habituou durante séculos a viver do trabalho alheio e de vantagens competitivas que não lhe custaram quase nada a obter, manter e gastar. O problema, meu caro Vasco, é que onde não existe burguesia economicamente forte, quer dizer, rica, educada, inteligente e independente, não pode haver democracia propriamente dita, nem muito menos democracia que dure e não acabe, pela corrupção descarada e criminosa em que invariavelmente colapsa, no charco das ditaduras e dos presidencialismos. Mas quer V. outra ditadura? Ou um presidencialismo que evolua para outra ditadura? Mas isso é pura continuidade histórica num tempo pós-colonial! Impossível, meu caro Vasco.

Dos jornais
Capucho 'equipa-se' para correr a Belém como independente
João Oliveira: "PS de Seguro está amarrado a mesmos interesses do tempo Sócrates"
Costa é um tarimbeiro sem mundo, nem vontade própria; Guterres fugiu do lugar e não creio que se candidate, nem empurrado; Santana já provou que não serve; Marcelo é comentarista, não é? Sobram, pois, Capucho e Rui Rio, uma vez que o Durão, tão cedo não porá os pezinhos na santa terrinha. Dos dois, parece evidente que Rui Rio sabe o quer e já deu provas suficientes de que leva a água ao moinho, contra ventos e marés. Quando as presidenciais chegarem será isto mesmo que os portugueses exigirão. Gostemos ou não de Rui Rio — e eu gosto, apesar da guerra que arranjou no Porto contra a famiglia subsidiada da Cultura.

Uma vez que o PS está perdido por mais de uma década, a melhor parelha que vejo para substituir a atual é esta: Paulo Rangel, na direção do PSD e como PM, e Rui Rio em Belém. Não gostam? É o que há!

Entretanto...

Era bom que esta geração do PCP (João Oliveira, etc.) acordasse e colocasse o partido próximo dos 20%. Seria bom para a democracia, pois significaria um PCP fora da liturgia estalinista-cunhalista, e forçaria o PS a ter juízo!

Ainda sobre os medos e a hipocrisia anti-presidencialista

Em política não se devem fazer previsões, pois quase sempre falham. Limitei-me a contar os putativos candidatos presidenciais e a opinar sobre qual deles faria alguma diferença em Belém. Rui Rio certamente far
ia. Vasco Pulido Valente acredita que ele tem uma agenda presidencialista, uma agenda, aliás, apoiada por muitos, supõe VPV.

Eu creio que, sem precisar de mais poderes, o próximo PR pode fazer muito mais do que o Pastel de Belém tem feito. Pode avisar que enviará para o TC tudo o que se aproximar de um uso indevido da Constituição em benefício da partidocracia, das corporações, dos rendeiros, dos devoristas, etc. Pode levar a sério a questão da confiança política no chefe do governo. Pode assumir plenamente a sua condição de chefe militar supremo do país (não deixando alguma vez que criaturas como o Aguiar Branco possam chegar a ministros da defesa). Mas o principal é que tenha uma influência decisiva na mudança do regime corrupto e falido que temos, promovendo uma democracia transparente, responsável, justa e sustentável. O futuro PR deverá deixar transparecer de forma inequívoca e desde já que sabe bem o que quer, e que tal vontade coincide com o sentimento maioritário do país. Presidencialismo? Não. Apenas uma forma constitucional de impedir que nos tornemos em breve numa democracia falhada irrecuperável.


Última atualização: 14-12-2013 22:50 WET 

5 comentários:

lidiasantos almeida sousa disse...

É sempre um prazer ler as suas viperinas observações sobre os comentadores foleiros e muito bêbados como é o caso do Vasco de Melo ou lá o que é que para se dar ares de importante passou a ser Pulido Valente. Como o António Maria é para mim uma espécie de farol.venho perguntar-lhe o seguinte:
O Terrível Ângelo Correia. o patrono do Passos Alforreca, vai deixar a Presidencia da Formentinveste e nomear seu sucessor um CAVAQUISTA COUTO dos Santos que também fez parte do Gang do BPN mas saiu de fininho- Já é do seu conhecimento? Se sim, o que acha da minha teoria. O Vígaro Aguiar Branco quer limpar os estaleiros de Viana do Castelo, despedindo os trabalhadores o que nos custará cerca de 30 milhões de Euros- A Martifer que tem como consultores Pedro Aguiar Branco 6 Associados tem uma divida superior aos Estaleiros. Depois de limpos os estaleiros será constituida uma nova firma para limpar o Passivo da Martinfer. tudo à custa dos contribuintes, como aconteceu com o BPN dado de borla ao BIC debaixo da influencia do Mira AMARAL- POR UMA RENDA MISERÁVEL ficam com a tecnologia, os maravilhosos terrenos. Acha que o Terrivel Ãngelo irá lançar-se na Construção Naval e no Turismo, pois o negócio do lixo está um bocado em baixo e os investidores da Formentinveste depois da saída dos Irmãos Cavaco nunca mais foi a mesma pois o sonho das energias renováveis já está desfeito porque a EDP com os chineses não deixam nada para ninguém- Fico aguardando a sua opinião que para mim vale muito pois é a única pessoa que escreve em blogues dando uma opinião acertada e sem facciosismo. sustentada

antonio cerveira pinto disse...

Corado com os cumprimentos, reconheço que sei menos do que V. destes meandros. Mas agradeço a informação preciosa que me fez chegar. O consultório do Aguiar em Branco tem a Martifer como cliente? Se é verdade o ministro nunca poderia tratar deste dossiê!!!

Por algum motivo o Arménio Bolchevique anda a bater na tecla da obscuridade do processo. Vamos estar atentos!!!

Obrigado, querida leitora :)

JS disse...

Será mesmo que um Rui Sebastião Rio seria capaz de -com os poderes constitucionais, actuais, do PR- conseguir mais do que uma divertida peixeirada com um qualquer PM em exercício?.
Já agora - será moda ?- submeto esta tese à sua incisiva apreciação, que ,realmente, até admiro.
Nomeadamente quando zurzio, forte e feio, nos empresários de aeronáutica civil, comodamente acomodados nas alcatífas estatais ... sequiosos de (se) governar.

Claro que as suas apreciações sobre a ferrovía são, infelizmente, longo esforço em orelhas moucas. Infelizmente.

antonio cerveira pinto disse...

Em política não se devem fazer previsões, pois quase sempre falham. Limitei-me a contar os putativos candidatos presidenciais e a opinar sobre qual deles faria alguma diferença em Belém. Rui Rio certamente faria. Vasco Pulido Valente acredita que ele tem uma agenda presidencialista, uma agenda apoiada por muitos, supõe VPV.

Eu creio que, sem precisar de mais poderes, o próximo PR pode fazer muito mais do que o Pastel de Belém tem feito. Pode avisar que enviará para o TC tudo o que se aproximar de um uso indevido da Constituição em benefício da partidocracia, das corporações, dos rendeiros, dos devoristas, etc. Pode levar a sério a questão da confiança política no chefe do governo. Pode assumir plenamente a sua condição de chefe militar supremo do país, etc. Mas o principal é que tenha uma influência decisiva na mudança do regime corrupto e falido que temos, promovendo uma democracia transparente, responsável, justa e sustentável. O futuro PR deverá deixar transparecer de forma inequívoca e desde já que sabe bem o que quer, e que tal vontade coincide com o sentimento maioritário do país. Presidencialismo? Não. Apenas uma forma constitucional de impedir que nos tornemos em breve numa democracia falhada irrecuperável.

lidiasantos almeida sousa disse...

Não concordo nada que o Rui Rio tenha caracteristicas de PR dentro do sistema Semi- Presidencialista. Não é bom diplomata, é um tecnocrata e para substituir o Pastelão - por favor não ofenda os pasteis de nata que herdámos das Invasões Francesas -. Outra coisa. até porque ainda é novo, seria ele dar um excelente 1º Ministro, pois sabe constituir equipas e comandá-las, Ao contrário do ALFORRECA, como se pode ler na carta do Gaspar: É impossível eu continuar a desempenhar esta tarefa com a falta de liderança do Governo. Sabe que o Gaspar, primo do Louçã por parte da mãe é sobrinho do velho Alçada_Baptista de Seia/Covilhã, escritor e opositor ao regime de Salazar e dono de fábricas de lanificios? - se calhar já faliram e ele já pode ter morrido