quinta-feira, março 20, 2014

Lixo abre guerra política: Costa acusa governo de montar cartel | iOnline

Lixo na Quinta dos Ingleses, a escassos metros do St. Julian's School.

Portugal, uma lixeira partidária


Tal como em Itália, o lixo em Portugal é um negócio nas mãos das máfias partidárias. Enquanto não pusermos esta corja nos eixos, não vamos a lado nenhum. Esqueçam o Bloco Central da Corrupção, puxem as orelhas ao PCP e ao Bloco, porque também têm telhados de vidro, e exijam um novo regime democrático expurgado desta sarna indecorosa. EU NÃO VOU VOTAR NAS PRÓXIMAS ELEIÇÕES, pois qualquer voto, branco ou sujo, serve para enviar euros à corja partidária que vive do Orçamento de Estado, ou seja, do roubo fiscal em curso. E assim farei até que apareçam sinais concretos de que o regime vai mudar... O dinheiro que é distribuído generosamente aos partidos resulta de uma fórmula em que um dos fatores de cálculo são os votos entrados nas urnas. Logo, só não votando seremos capazes de travar a corrupção galopante que vem destruindo o país e forçando centenas de milhar (digo bem, centenas de milhar) de portugueses a emigrar. Sim, a EMIGRAR!!!

Greve termina hoje, mas com danos colaterais. António Costa ameaça rescindir contrato e presidente da Valorsul diz que houve violação no acordo

A câmara de Lisboa recorreu aos serviços da Tratolixo, empresa concorrente à Valorsul, que está em greve desde segunda-feira. O presidente António Costa justificou a decisão com o facto de não estarem a ser cumpridos os serviços mínimos, acusando ainda o Ministério do Ambiente de "organizar um cartel" para impedir a autarquia de "encontrar alternativas". Horas depois, foi a vez de a câmara de Vila Franca de Xira anunciar o mesmo, mas a empresa de Sintra não confirmou à Lusa o pedido. 



Lixo abre guerra política: Costa acusa governo de montar cartel | iOnline

3 comentários:

Bmonteiro disse...

Revejo-me em muito do que aqui tenho visto expresso.
Qto a eleições, talvez que uma opção fora do BC (PSD-CDS e PS)mas no 4º partido (AR), seja capaz de clarificar definitivamente o sistema.
Voto capaz de 'civilizar' o PCP, obrigando-o a assumir-se no poder.
Até porque ou bem que se adapta à realidade, sem a fazer implodir, ou bem que acabe por implodir ele próprio.
Está aí o Livre... estando a fazer falta um partido novo que proponha uma 4ª República.

antonio cerveira pinto disse...

Ideias existem, mas o problema está em vencer a inércia num país pessimista, com medo de agir, e com quase 200 mil emigrantes desde que a crise começou :(

http://pd-pt.blogspot.pt/

Bmonteiro disse...

Qto aos 200 mil emigrantes. Excelente terreno para captar votos, deles e familiares.